A História de Minas Gerais - O Ciclo do Ouro | Minas Banheiras
35 99201-5577
35 99879-3877
35 3423-0918
35 4102-1589

A História de Minas Gerais – O Ciclo do Ouro


Dando sequência à nossa série “A História de Minas Gerais”, falaremos sobre a descoberta do ouro no estado de Minas. Acompanhe!

A partir do momento em que o território de Minas começou a ser colonizado pelos portugueses, as matas já eram desbravadas pelos colonos locais em busca de preciosidades. Sua crença de que lá haveria algo era estimulada por lendas sobre riquezas no interior das matas, mas devido ao perigo que a mata abrigava, os desbravadores raramente retornavam.

As primeiras jazidas de ouro foram encontradas a partir do fim do século XVII pelos Bandeirantes paulistas, homens que, além da ocupação com a mineração, atuavam na captura de escravos fugitivos e aprisionamento de indígenas. Em um período mais adiante, eles participam da mineração de pedras preciosas e metais no interior do Brasil.

Os bandeirantes foram alguns dos principais responsáveis pelo desbravamento de novos territórios brasileiros, inclusive para além das fronteiras estabelecidas no Tratado de Tordesilhas. Quando financiadas pelos próprios Bandeirantes, as expedições eram batizadas de Bandeiras, e quando patrocinadas pelo Governo eram chamadas de Entradas.

Dentre as excursões que se destacaram, a principal é a de Antônio Dias de Oliveira, num local do interior onde posteriormente formaria-se Vila Rica. No início, o ouro tinha sua extração feita na margem dos rios, que era explorada até o momento onde houvesse ouro. Após o esgotamento do mineral no local, os garimpeiros precisavam procurar fontes em outros lugares.

Mais adiante, os mineradores aproveitaram espaços como encostas montanhosas para fazer a retirada do ouro, e, como eles eram obrigados a se fixar nestes locais por algum tempo, isso ocasionou o surgimento dos primeiros núcleos de povoamento.

A descoberta do metal precioso gerou um verdadeiro rebuliço, ou melhor, uma corrida do ouro nas regiões mineiras, isso porque os portugueses viram no ouro uma nova fonte de renda, já que a crise do açúcar trouxe grandes prejuízos a coroa.

Durante o século XVIII, as regiões começaram a receber inúmeros imigrantes, dentre eles brasileiros de outros estados e até mesmo portugueses, todos eles com a intenção de enriquecer rapidamente com o ouro. Isso na verdade foi uma grande ilusão, já que a exploração do metal exigia diversos investimentos, como mão-de-obra escrava africana, equipamentos de mineração e na compra de terrenos. Ou seja, somente aqueles que possuíam capital para esses investimentos conseguiram lucrar com esse mercado.

ciclodoouro

Escravos africanos trabalhando na mineração

Devido a descoberta do ouro, várias cidades se formaram e cresceram nas regiões auríferas, as principais foram Vila Rica (atual Ouro Preto), Mariana, Tiradentes e São João Del Rei.

Impostos

Desde aquela época, a população já era submetida a cobrança de impostos, e com a descoberta do ouro, a coroa portuguesa viu uma nova oportunidade de lucrar com os tributos.

Quem encontrasse ouro na colônia, precisava pagar o “quinto” para a coroa, imposto esse que equivalia a 20% da quantidade encontrada e que era cobrado nas casas de fundição. Lá, o ouro era derretido e transformado em barras, onde eram aplicadas o selo da coroa portuguesa.

barras-selo

Muitas pessoas sonegavam esse imposto, mesmo correndo risco de prisão.

Além do quinto, a coroa cobrava um imposto de aproximadamente 1.000 kg de ouro anuais, daqueles que possuíam terrenos de exploração. Para aqueles que não pagavam, existia a “Derrama”, onde soldados invadiam a casa do indivíduo e recolhiam os bens até completar o valor equivalente ao imposto. Isso proporcionou a revolta de muitos grupos.

Dentre as principais revoltas, pode-se citar a Revolta de Felipe de Santos, revolta contrária ao funcionamento das casas de fundição.

A Inconfidência Mineira, liderada por Tiradentes, juntamente com os inconfidentes, tinha como objetivo tornar o país independente de Portugal. Mesmo que reprimida, essa revolta é até hoje um símbolo de resistência no Brasil.


Share this post
  , , , , , , , , , , , ,


One thought on “A História de Minas Gerais – O Ciclo do Ouro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *