Atualmente, a sauna é uma das melhores e mais procuradas terapias benéficas ao corpo humano. A mesma consiste em uma sala ou casa com ambiente altamente aquecido, o que propicia o relaxamento, além de promover o convívio social entre as pessoas que a frequentam.

Dentre alguns benefícios oferecidos pela sauna estão a limpeza da pele, relaxamento físico e mental, eliminação de toxinas, entre outros.

Existem basicamente dois tipos de sauna: a “sauna a vapor” também chamada de sauna úmida ou banho turco, e a “sauna seca” que utiliza de pedras ou outro material aquecido, sem liberação de vapor.

É normal que após a permanência na sauna, o indivíduo siga para um banho de água fria, para que ocorra um “choque térmico”. Dizem que essa prática melhora a circulação sanguínea, ainda que criticada por alguns médicos.

Muitas pessoas frequentam as saunas por orientação médica, ou simplesmente por hobby, mas poucos sabem como ela surgiu.

sauna-2

A história da sauna começa lá no Egito, por volta de 4.000 a.C., segundo registros históricos. A prática dos banhos de vapor também era utilizada pelos chineses, árabes e fenícios. Desde seu princípio, a sauna já era utilizada para tratamentos de saúde e de relaxamento, recomendada para tratar sintomas como a ressaca, estresse, contra o envelhecimento, artrite, sinusite, reumatismo, insônia, entre outros.

Porém, essa técnica ganhou força na Finlândia, onde hoje são encontradas cerca de 2,2 milhões de saunas, onde são consideradas ambientes sagrados.

Na Finlândia, era comum a população ter doenças pulmonares e de pele. As baixas temperaturas dificultavam a transpiração, mesmo durante a execução de trabalhos que exigiam esforço físico.

Observando os momentos em que vulcões entravam em erupção, os finlandeses notaram que a lava, durante o seu processo de solidificação, mantinham um calor agradável.

Visto isso, eles construíram uma espécie de “forno” com algumas dessas rochas formadas pela lava. Dentro, adicionaram lenha, onde atearam fogo. Eles notaram que as rochas se incandesceram novamente, e então construíram a sua volta uma pequena cabana de madeira, inteiramente fechada.

Em seguida, eles faziam uma pequena abertura para que toda a fumaça e excesso de calor saíssem, e então entravam no recinto que continha uma temperatura alta e agradável.

Após passarem bastante tempo dentro da cabana, o calor intenso tornava-se um incômodo. Então, eles saíam de lá e mergulhavam em rios e lagos de água fria, esse choque térmico provocava uma sensação de bem-estar físico e mental.

Ao evoluir, a sauna ganhou adeptos do mundo inteiro e é considerada hoje um método alternativo para tratamento de diversos males.

sauna2

Banho Turco

Os turcos aqueciam caldeirões de bronze cheios de água que produziam grandes quantidades de vapor, em recintos como grandes salões de mármore, com teto côncavo, o que deu origem aos chamados “banhos turcos”.

Eles faziam isso como alternativa para tratar problemas de saúde dos comerciantes da época, que percorriam longas distâncias dentro de desertos e terras áridas.

No final da viagem, os mercadores sentiam-se extremamente cansados, com a pele ressecada e repleta de poeira, sem contar com as doenças causadas pela inalação de e impurezas.

Então, os médicos da época, encontraram na sauna uma maneira de tratar esses problemas.

A incrível prática tornou-se popular entre civilizações armênias e árabes, até chegar na Roma e Grécia. Ao longo dos anos, o método evoluiu e se tornou o que é hoje. Além de uma alternativa de relaxamento e tratamento de doenças, as saunas são pontos de socialização e o hobby de muita gente.