Série: História de Minas Gerais – Parte 1 | Minas Banheiras
35 99201-5577
35 99879-3877
35 3423-0918
35 4102-1589

Série: História de Minas Gerais – Parte 1


No final do século XVII é que inicia-se a ocupação do território que hoje equivale ao estado de Minas Gerais, o quarto estado com maior área territorial do Brasil, e o segundo com maior quantidade de habitantes.

Localizada na Região Sudeste do país, Minas Gerais faz fronteira com São Paulo, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal, Bahia, Espírito Santo e Rio de Janeiro, e é reconhecida também pela divisão de seu território: são 853 municípios, a maior quantidade no Brasil.

Esse estado que para nós é tão importante, abriga nascentes de alguns dos mais importantes rios no território brasileiro, o que o destaca quando se trata de recursos hídricos no país.

Minas Gerais possui uma rica fauna e flora estendida por todo o estado – especialmente o Cerrado e a Mata Atlântica – isso se dá devido ao seu clima Tropical bem distribuído.

A Série “História de Minas Gerais” foi elaborada para compartilhar com você um pouco sobre e como começou o desenvolvimento desse estado que nos inspira até hoje.

O nome Minas Banheiras e nossa logomarca tem como principal fonte de inspiração o estado de Minas Gerais e sua bandeira.

Por isso, estaremos trazendo alguns fatos sobre o estado e a história de Minas Gerais, especialmente para você, nosso leitor. Acompanhe!

A história de Minas Gerais teve total influência da exploração de riquezas minerais presentes no território. O nome “Minas Gerais” provém da grande quantidade de minas na região, que passam a ser exploradas a partir do século XVII e fomentam até hoje a economia local.

Antes de ser chamado de Minas Gerais, o estado recebeu alguns nomes diferentes como Campos de Cataguás, Capitania de Minas Gerais e também Província de Minas Gerais.  

Quando descoberto pelos Portugueses, o território equivalente a atual Minas Gerais era ainda habitado pelos indígenas, os quais já estavam presentes no local a cerca de 12.000 anos antes, descendentes de tribos caçadoras provenientes da América do Norte.

No século XVI, o território mineiro era ocupado por mais de cem tribos, dentre elas os povos das línguas macro-jê, xacriabás, maxacalis, crenaques, aranãs, mocurins, os atu-auá-araxás e puris.

Dança dos Puris: pintura de Johann Baptist von Spix, século XIX

 

Algumas décadas após a descoberta do Brasil, os povos indígenas passaram a ser vistos e feitos de escravos, capturados pelos Bandeirantes, eram vendidos e mortos caso se revoltassem.

O principal fator que ocasiona a ocupação desse território pelos imigrantes é a descoberta do ouro na região. O período da descoberta desse metal precioso é um dos mais importantes na história do Brasil. Além de ter trazido, na época, muitas riquezas para os que desfrutaram, a descoberta do ouro trouxe consigo traições, ataques indígenas e assassinatos, o que mudou de forma rápida o destino do estado.

A descoberta do ouro foi algo de extrema importância no território. Além da riqueza, falamos de expansão territorial, organização administrativa da colônia e desenvolvimento econômico e cultural.

Nas próximas postagens e ao longo do decorrer dessa série, falaremos mais sobre como foi descoberta essa riqueza que trouxe tantas situações diferentes para o estado de Minas Gerais e o influencia até hoje. Fique ligado!


Share this post
  , , , , , ,


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *