O parto na água e suas vantagens

O momento do parto é um dos mais bonitos e emocionantes na vida de uma mulher, e uma das maneiras de realizá-lo é dentro d’água.

Muitas mulheres vêm adotando essa maneira de dar a luz, e os motivos pelos quais essa pode ser uma ótima experiência são muitos.

O parto na água, nada mais é do que o nascimento do bebê, com a mãe imersa em água. Os locais podem ser vários: piscinas, banheiras, e até mesmo lagos em casos singulares.

Essa forma de parto é muito antiga. Existem registros de que o primeiro parto na água foi realizado na França em 1805. Uma jovem prestes a dar a luz permaneceu em trabalho de parto por mais de 48 horas, vendo que a jovem estava exausta e não sabendo mais o que fazer, o médico pediu o auxílio de uma parteira, que então orientou-o a colocá-la dentro de uma banheira. Quando imersa em água, a jovem conseguiu relaxar e em pouco tempo deu a luz ao bebê.

Imagem retirada do Youtube (Gizeli Palermo)

Como é realizado o parto na água, e quais suas vantagens

Funciona da seguinte maneira: a futura mãe deve dar a luz com os genitais e a barriga envoltos por água, que deve estar na temperatura média do corpo, 37° C. A água morna faz com que a gestante sinta-se relaxada e confortável, aliviando as dores provocadas pelas contrações, pois aumenta a irrigação sanguínea, diminuindo a pressão arterial e relaxando os músculos.

A paciente deve entrar na banheira no momento em que as contrações e dores aumentarem, ou seja, na parte ativa do trabalho de parto, é ideal que a cérvix esteja com pelo menos 5 centímetros de dilatação. Caso a gestante entre logo no início, o trabalho de parto pode ser atrasado ou até mesmo não acontecer.

É recomendado que a gestante permaneça hidratada com sucos, água e chás antes, durante e depois desse processo.

Caso o parto seja realizado em casa e não no hospital, é adequado que estejam presentes profissionais da saúde como médicos, enfermeiras, e um transporte presente para caso de emergência.

Hoje em dia existem hospitais brasileiros e americanos que possuem banheiras e profissionais treinados para realizar esse tipo de parto que é tão natural.

Vantagens para o bebê

Esse tipo de parto é algo muito natural para o bebê, já que ele chega ao mundo aquecido e envolto por água, da mesma maneira em que estava no útero da mãe.

Outra vantagem é um nascimento menos traumático, já que haverão menos ruídos e luzes no ambiente, e quando levado para a superfície para respirar, o primeiro rosto ao ver será o da mãe, o que pode aumentar o vínculo.

Não há riscos significativos de o bebê se afogar no processo.

Vantagens para a mãe:

  • Dores e tensão aliviados, aceleração do processo de parto.
  • Maior sensação de segurança e leveza.
  • Relaxamento dos músculos, aliviando a sensação de cansaço e facilitando o parto.
  • Menor inchaço corporal.
  • Aumento da sensação de auto-estima, bem-estar e satisfação pessoal.
  • Diminuição dos riscos de depressão pós-parto.

O pai da criança ou companheiro da mãe pode estar presente em todo o processo, dentro ou fora da água, dando apoio emocional e transmitindo paz e segurança para a futura mãe e para o bebê.

Para quem não é recomendado o parto aquático?

Deve haver uma avaliação médica sobre as condições da mãe e do feto antes de ser autorizado um parto na água.

O parto na água não é recomendado para casos em que há: gravidez de alto risco, nascimento prematuro, sangramento excessivo, diabetes, HIV positivo, Hepatite-B, Herpes Genital ativo, gestante com cesárea prévia, feto com mais de 4000 gramas, presença de mecônio, entre outras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *